Tudo Golpe http://tudogolpe.blogosfera.uol.com.br Flávio Tasinaffo é advogado, pós-graduado em Direito Penal e Processual Penal Econômico e tem 35 anos de experiência no segmento de prevenção à fraudes Fri, 20 Sep 2019 15:52:08 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.2 Golpistas trocam cartão e roubam senha de consumidores distraídos http://tudogolpe.blogosfera.uol.com.br/2019/09/20/golpistas-trocam-cartao-e-roubam-senha-de-consumidores-distraidos/ http://tudogolpe.blogosfera.uol.com.br/2019/09/20/golpistas-trocam-cartao-e-roubam-senha-de-consumidores-distraidos/#respond Fri, 20 Sep 2019 07:00:26 +0000 http://tudogolpe.blogosfera.uol.com.br/?p=78

Se golpista ou golpe fossem considerados bens ou serviços, nossa balança comercial sempre teria superávit. O brasileiro é bastante criativo e, infelizmente, uma minoria usa esta qualidade para criar e aplicar golpes que causam um estrago bem grande.

O golpe da troca do cartão exige daquele que o pratica uma habilidade parecida com a de um ilusionista. Os ambulantes mal-intencionados irão se aproveitar das aglomerações de grandes eventos ou da distração de suas vítimas para aplicá-lo.

Apesar de sua complexidade, este é um dos golpes que mais vítimas tem feito no Brasil e, no Carnaval deste ano, foi muito noticiado.

 

Veja as etapas do golpe:

  • O ambulante distrai a vítima no momento exato em que o cartão lhe é entregue
  • A senha digitada na maquininha é observada e memorizada
  • O golpista mantém em mãos, bem embaixo da maquininha, um cartão idêntico ao do comprador, mas que pertence a outro cliente
  • Assim que a transação é aprovada, o ambulante retira o papel do comprovante e o entrega junto com o cartão – mas é o cartão de outra pessoa

As vítimas não percebem o golpe da troca do cartão porque recebem um plástico do mesmo banco e da mesma cor que o seu.

Em poucos minutos, todo o saldo da conta e os limites disponíveis no cartão terão sido utilizados pelo golpista.

 

Leia 6 dicas para você se proteger ou minimizar os impactos deste golpe:

  • Dificulte, ao máximo, que alguém veja a sua senha, mesmo que seja necessário você pegar a maquininha com suas mãos
  • Ao receber o cartão de volta, confirme se é realmente o seu
  • Personalize seu cartão com algum adesivo ou marcação de fácil identificação
  • Mantenha o número do seu celular atualizado no banco e na administradora para receber mensagens de transações realizadas com seu cartão
  • Exclua do seu cadastro bancário aqueles limites desnecessários, como crédito pré-aprovado para empréstimos pessoais de valores muito elevados
  • Peça cartões diferentes para as funções de débito e crédito

 

Se você cair no golpe, mas souber o que fazer depois, talvez consiga recuperar seu dinheiro:

  • Não perca tempo tentando achar o ambulante; ele, certamente, não estará mais no mesmo local
  • Ligue imediatamente para o seu banco e cancele o cartão
  • Pergunte ao banco qual é a empresa responsável por administrar a maquininha utilizada pelo ambulante que trocou seu cartão. É nesta empresa que o golpista fez o cadastro e esta informação é a mais importante que você precisa obter
  • Ligue nesta empresa que administra a maquininha e explique o que aconteceu; você pode conseguir bloquear o saldo do golpista e recuperar seu dinheiro
  • É, também, muito importante que você faça um boletim de ocorrência na delegacia mais próxima ao local em que aconteceu o golpe.

Outra dica: se for para algum evento, pense se não vale a pena levar dinheiro, separado em locais diferentes (bolsos, carteiras etc.). Se levar apenas o cartão e tiver um problema destes, você ficará totalmente descoberto.

]]>
0
Funcionário da Caixa ligou para agendar o saque do FGTS? Cuidado, é golpe! http://tudogolpe.blogosfera.uol.com.br/2019/09/17/funcionario-da-caixa-ligou-para-agendar-o-saque-do-fgts-cuidado-e-golpe/ http://tudogolpe.blogosfera.uol.com.br/2019/09/17/funcionario-da-caixa-ligou-para-agendar-o-saque-do-fgts-cuidado-e-golpe/#respond Tue, 17 Sep 2019 07:00:52 +0000 http://tudogolpe.blogosfera.uol.com.br/?p=65 Golpistas conseguem informações privilegiadas e dados pessoais de suas vítimas e usam isto para aplicar o golpe do agendamento do FGTS. Recebem, por exemplo, a informação de que uma empresa demitiu muitos funcionários e identificam uma vítima em potencial, com mais tempo de casa e, supostamente, um valor de fundo de garantia mais alto.

Como o golpe é aplicado?

Definido o alvo, um golpista liga para a vítima e finge ser funcionário da Caixa Econômica Federal. Com a promessa de evitar filas e agilizar o processo, ele tenta agendar dia e horário para o saque do FGTS. Cita algumas informações pessoais e até o valor aproximado a ser retirado, para que a proposta pareça verdadeira.

Mas é tudo um golpe, uma armadilha para aplicar o crime conhecido como “saidinha de banco”. Se o criminoso souber o dia, horário e agência escolhida por sua vítima, será muito mais simples aplicar o golpe.

Veja a entrevista que o Tudo Golpe fez com uma vítima do golpe do FGTS:

Como evitar cair em golpes do tipo

O mais importante para não cair neste golpe é saber que a Caixa não liga para seus clientes para agendar o saque do FGTS.

Cerca de 96 milhões de pessoas têm direito ao saque de até R$ 500 de cada conta do FGTS, o que certamente deve aumentar a circulação nos bancos e chamar a atenção dos golpistas.

Listamos sete dicas para você se prevenir neste momento:

  • Em vez de sacar o valor em dinheiro, prefira transferi-lo para sua conta bancária, ainda que precise pagar uma taxa pelos serviços de DOC ou TED
  • Evite ir ao banco sozinho. Esta regra, aliás, se aplica em quaisquer circunstâncias, principalmente se você for aposentado, um dos alvos mais frequentes dos golpistas
  • Não aceite ajuda de estranhos. Se precisar de alguma coisa, procure por um funcionário do banco
  • O saque do FGTS pode ser feito em qualquer agência da Caixa. Então, se for realizar o saque em dinheiro, prefira uma agência que não esteja em sua região
  • Se for levar o dinheiro, separe-o em lugares diferentes: bolsas, carteiras, bolsos etc.
  • Ao sair da agência, certifique-se de que não está sendo seguido. Se não estiver seguro, não hesite em voltar para o banco e falar com o gerente sobre sua suspeita
  • E, principalmente, se for abordado por criminosos, nunca reaja. Eles, normalmente, estão armados, e sua vida é o mais importante
]]>
0
Golpistas se passam por clientes e trocam maquininha de cartão das lojas http://tudogolpe.blogosfera.uol.com.br/2019/09/13/estabelecimentos-sao-alvos-do-golpe-da-troca-da-maquininha-do-cartao/ http://tudogolpe.blogosfera.uol.com.br/2019/09/13/estabelecimentos-sao-alvos-do-golpe-da-troca-da-maquininha-do-cartao/#respond Fri, 13 Sep 2019 07:00:06 +0000 http://tudogolpe.blogosfera.uol.com.br/?p=44

São idênticas, mas uma é do golpista e pode estar no seu estabelecimento.

 

Desde 2017, estabelecimentos comerciais de todo o país têm sido alvos de golpistas no chamado “golpe da troca da maquininha”. Postos de gasolina são os que mais sofrem ataques, principalmente quando os funcionários têm o hábito de entregar o equipamento aos clientes que permanecem dentro do carro.

Os locais não são escolhidos ao acaso. Há uma avaliação prévia e bastante minuciosa por parte dos golpistas em relação ao movimento do estabelecimento, momentos em que a atenção dos funcionários fica mais comprometida, os horários das trocas de turno e se há sistemas de monitoramento e segurança.

Feito o mapeamento do comércio e identificadas fragilidades que o tornam um alvo em potencial, os golpistas criam um cadastro na mesma empresa em que o comerciante adquiriu suas maquininhas e compram um equipamento do mesmo modelo. Assim, a troca poderá ser realizada sem que ninguém perceba.

O golpe da troca da maquininha é aplicado de três formas:

  • O golpista, passando-se por cliente, aproveita o momento em que o funcionário do estabelecimento lhe entrega o equipamento para que a senha seja digitada. Se ele estiver dentro do carro ou protegido por um balcão, terá mais facilidade para realizar a substituição.
  • O golpista consegue aliciar um funcionário para que este o ajude na troca.
  • O golpista se passa por um funcionário da empresa que comercializa as maquininhas e vai até o estabelecimento para fazer suposta manutenção ou troca do equipamento para atualizá-lo.

A Polícia Civil de São Paulo prendeu, recentemente, uma quadrilha especializada em aplicar o golpe da troca da maquininha. Os golpistas fingiam que trabalhavam para a empresa que administra os equipamentos. A Polícia Civil de Foz do Iguaçu também emitiu um alerta depois que uma empresária foi abordada por um golpista e desconfiou da situação.

O que os golpistas ganham caso consigam efetuar a troca?

Tudo o que for vendido a partir do momento da troca da maquininha será creditado na conta dos criminosos que, até que o golpe seja percebido, farão saques diários.

O golpe é usualmente aplicado às sextas-feiras ou logo no começo da madrugada de sábado, pois assim a maquininha passa todo o final de semana “trabalhando” para os golpistas.

Se você tem um negócio, veja sete dicas para não cair no golpe da troca da maquininha:

  1. Personalize sua maquininha com adesivos, etiquetas ou qualquer caracterização que seja difícil de copiar.
  2. Utilize um cordão para fixar o equipamento ao caixa.
  3. Se não for possível fixar o equipamento, então prefira mantê-lo em suas mãos e na direção do cliente para que ele digite a senha.
  4. Liste todos os equipamentos do estabelecimento relacionando os números de série que ficam na parte de trás das maquininhas e faça conferências diárias.
  5. Prefira adquirir equipamentos que mostrem no visor a razão social e o CNPJ do seu estabelecimento, o que lhe possibilitará ter mais estes dois dados para conferência e dificultará a ação de golpistas.
  6. Caso alguém se apresente como funcionário da empresa que cuida da sua maquininha, não hesite. Peça a identificação, o que inclui, não só o crachá, muito simples de ser confeccionado, mas também um documento com foto. Em seguida, ligue imediatamente para a empresa e confirme se ele realmente é funcionário e qual é o motivo da sua visita. Não se esqueça de pedir o protocolo de atendimento.
  7. Treine seus funcionários para que também realizem todos estes procedimentos de segurança.

Estes cuidados irão protegê-lo contra o golpe da troca da maquininha e evitar um prejuízo financeiro que pode ser significativo para o seu negócio.

Se perceber que foi vítima deste golpe, ligue imediatamente para a empresa que administra sua maquininha, peça o bloqueio do equipamento e do cadastro do golpista e registre um boletim de ocorrência.

]]>
0
Justiça manda empresa indenizar dono de cartão vítima do golpe do motoboy http://tudogolpe.blogosfera.uol.com.br/2019/09/11/itaucard-e-mastercard-devem-indenizar-vitima-do-golpe-do-motoboy/ http://tudogolpe.blogosfera.uol.com.br/2019/09/11/itaucard-e-mastercard-devem-indenizar-vitima-do-golpe-do-motoboy/#respond Wed, 11 Sep 2019 07:00:15 +0000 http://tudogolpe.blogosfera.uol.com.br/?p=11 Antes de mais nada, é necessário entender o golpe do motoboy, um golpe bastante sofisticado e que tem causado prejuízo a muitas vítimas.

O golpista vai ligar para você, apresentar-se como funcionário da administradora do seu cartão de crédito e informar que o seu cartão foi clonado.

Ele listará algumas despesas que você não reconhecerá, uma situação que provavelmente irá lhe deixar bastante preocupado.

Em seguida, você receberá a orientação para quebrar o seu cartão ao meio e entregar a um motoboy que irá até o seu endereço para retirá-lo.

Antes, porém, o golpista vai pedir para você digitar a senha do cartão no teclado do seu telefone. Ele consegue realizar um atendimento idêntico ao do seu banco, o que talvez lhe convença a pressionar os números.

Em alguns casos, para transmitir mais confiança, o golpista vai sugerir que você faça uma ligação para o seu banco para confirmar a informação. Entretanto, ele terá prendido a sua linha. Os criminosos são capazes de simular até o sistema de gravação dos bancos: você acha que fez uma nova chamada, mas ainda são eles que estão do outro lado armazenando a sua senha.

Com sua senha capturada e o cartão retirado pelo motoboy, o golpe terá sido aplicado com sucesso.

São essas características do golpe do motoboy que o tornam tão sofisticado e convincente, fazendo muitas vítimas.

Itaucard e Mastercard condenados

Recentemente, Itaucard e Mastercard foram condenados a indenizar um cliente que sofreu um prejuízo de R$ 42 mil com o golpe do motoboy.

O cliente acabou caindo no golpe, entregou seu cartão e senha, e os golpistas gastaram R$ 42 mil em apenas seis minutos.

Os bancos controlam e acabam por impor diversos limites para o uso dos seus cartões, tanto de crédito quanto de débito. Limites para saques diários e valores para transações de pagamento são alguns exemplos destes controles. Quem já não teve a experiência de ter seu cartão de crédito bloqueado por apresentar um comportamento suspeito de fraude?

É justo, então, que os bancos, que recebem para cuidar do seu dinheiro respondam por transações que estejam completamente fora dos seus padrões de utilização.

Ora, aprovar transações de R$ 42 mil em apenas seis minutos é uma situação bastante inusitada e que demonstra falta de controle de um banco, tendo em vista que ele tem informações sobre os hábitos de gastos dos seus clientes.

No entendimento do juiz de 1ª instância, a vítima foi responsável e a sentença foi favorável às empresas. Veja no trecho abaixo extraído da sentença:

 “O caso dos autos caracteriza culpa exclusiva da vítima e de terceiros, não sendo possível falar em fortuito interno. Do contrário, seria admitir a responsabilidade integral da instituição financeira, exonerando o consumidor das obrigações mais banais como a guarda do cartão e senha”.

Os advogados da vítima recorreram ao TJ-SP. O Desembargador Roberto Mac Cracken julgou a apelação e destacou exatamente essa questão de falha na prestação do serviço, pois, em seis minutos, foram realizadas movimentações nunca vistas no uso do cartão de crédito daquele cliente.

O Desembargador cita em seu relatório alguns pontos falhos da Itaucard e da Mastercard que embasaram sua decisão:

“Dessa forma, com o devido respeito, não pode prosperar a tese de que não houve falha na prestação do serviço, já que, inequivocamente, é dever da administradora do cartão de crédito adotar mecanismos de segurança que se voltam à proteção de seus clientes, como é o caso do sistema de bloqueio preventivo do cartão de crédito quando verificadas movimentações suspeitas, ou que tenham valores exorbitantes e, por isso, fujam do perfil do titular do plástico”.

………

“Por isso, a administradora do cartão de crédito ao autorizar operações financeiras no vultoso montante superior a R$40.000,00 (quarenta mil reais) sendo que tais operações se deram no brevíssimo intervalo de seis minutos, certamente não conferiu a segurança que se poderia esperar do serviço fornecido, já que é dever seu garantir segurança de seus clientes por meio do bloqueio de transações que fujam de seus perfis de utilização do cartão”.

Agora, para você não cair no golpe do motoboy, listarei algumas dicas:

Os bancos nunca vão te ligar para pedir que você devolva o seu cartão. O ideal, nessas circunstâncias, é desligar o telefone imediatamente. Porém, se estiver em dúvida e decidir ligar ao banco, use outro telefone para ter certeza de que a linha não está presa e que não continuará conversando com o golpista.

Outra recomendação é manter seus dados cadastrais atualizados, principalmente o celular, pois há bancos e administradoras que enviam por SMS todas as transações feitas no cartão, o que lhe dá a segurança de contestar muito rapidamente uma compra que não tenha sido autorizada.

Ao destruir um cartão, corte-o em várias e pequenas partes e tenha certeza de que este cartão já foi cancelado pelo banco.

O número da central de atendimento dos bancos fica no verso dos cartões. Portanto, mantenha este número em seu celular caso precise ligar em uma emergência.

E, por fim, se você foi vítima do golpe do motoboy, não hesite em procurar um advogado, expor seu caso e avaliar a opção de processar o banco, especialmente se as transações de fraude destoaram muito dos seus hábitos de uso dos cartões.

Clique aqui para ler a íntegra dos autos de Apelação nº 108357-58.2017.8.26.0100 do TJ-SP citados acima.

]]>
0
Blog Tudo Golpe estreia no UOL http://tudogolpe.blogosfera.uol.com.br/2019/09/04/blog-tudo-golpe-estreia-no-uol/ http://tudogolpe.blogosfera.uol.com.br/2019/09/04/blog-tudo-golpe-estreia-no-uol/#respond Wed, 04 Sep 2019 19:06:06 +0000 http://tudogolpe.blogosfera.uol.com.br/?p=7 Flávio Tasinaffo é advogado, pós-graduado em Direito Penal e Processual Penal Econômico e tem 35 anos de experiência no segmento de prevenção à fraudes.

]]>
0