PUBLICIDADE
IPCA
0,21 Jan.2020
Topo

Histórico

Categorias

Caiu na Rede é peixe! Golpistas levam, mas não pagam

Flávio Tasinaffo

05/02/2020 04h00

Após uma denúncia, o Tudo Golpe resolveu testar as maquininhas de cartão. O resultado é surpreendente.

O passo a passo para realizar uma compra no débito ou crédito (exceção ao método de aproximação – contactless) é padrão: inserir o cartão, digitar a senha, pressionar o botão verde para confirmar e aguardar o recibo que indica que a operação foi aprovada.

Golpistas descobriram jeito de cancelar operações de compra sem que os vendedores percebam.

Só que os golpistas notaram que, em alguns equipamentos, apertar o botão de "confirma" duas vezes antes de digitar a senha cancela a transação.

Um recibo é impresso com a informação de que o pagamento não foi realizado, porém, os comerciantes estão tão habituados com este processo de compra e venda que, quando veem o papel saindo da maquininha, são induzidos ao erro, pensam que está tudo certo e nem param para ler. Quando percebem que foram enganados – alguns nem percebem – o oportunista já está longe.

Testamos modelos de maquininhas de algumas das principais empresas que atuam no setor: PagSeguro, Getnet, Bradesco, Stone, Rede e Cielo. Conseguimos reproduzir esta situação apenas nos equipamentos da Rede.  Veja no vídeo a seguir:

Nas demais empresas, apertar o botão verde antes de digitar a senha também fará com que a transação não seja realizada, mas nenhum recibo será impresso.

Importante constatar que não se trata de uma falha nas maquininhas da Rede. Ainda assim, tendo em vista que os golpistas encontraram esta alternativa para ludibriar os vendedores, entendo que seria importante que a empresa revisasse o processo, tornando-o ainda mais seguro.

Ficam, então, dicas importante para você que tem seu negócio: fique atento ao documento impresso pela maquininha, não deixe que a rotina o faça pensar que este simples gesto não é importante. Além de confirmar se o pagamento realmente foi aprovado, é mais uma chance de conferir se o valor foi digitado corretamente. E não esqueça de orientar seus funcionários para que eles façam o mesmo e sejam sempre zelosos. Profissionais com visão de dono ajudam significativamente a reduzir o risco de golpes.

Leia também:

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Sobre o Autor

Flávio Tasinaffo é advogado, pós-graduado em Direito Penal e Processual Penal Econômico e tem 35 anos de experiência no segmento de prevenção à fraudes

Sobre o Blog

O blog Tudo Golpe é a extensão de um projeto criado por Flávio Tasinaffo (http://tudogolpe.com.br/) com o objetivo de alertar e ajudar as pessoas a não caírem em golpes rotineiros.

Tudo Golpe