PUBLICIDADE
IPCA
0,36 Jul.2020
Topo

Tá precisando de dinheiro? Cuidado com o golpe do falso empréstimo

Flávio Tasinaffo

15/01/2020 04h00

A crise financeira e o desemprego fazem muita gente precisar de um empréstimo pessoal. Nessas horas, é preciso manter a lucidez e não perder a capacidade de identificar golpistas. O golpe do falso empréstimo já fez milhares de vítimas no Brasil.

Como é a abordagem

Os golpistas fazem anúncios em sites, jornais e revistas, ligam diretamente para as vítimas e, mais recentemente, também passaram a enviar mensagens via WhatsApp, sempre oferecendo empréstimos com condições muito vantajosas, taxa de juros baixíssima, parcelamento mais amplo e sem consulta ao SPC/Serasa. Se a pessoa estiver negativada, não tem problema, é o que eles prometem.

Antes, os criminosos utilizavam nomes de grandes bancos e, agora, com o surgimento de fintechs, passaram a explorar o crescimento deste segmento e a quantidade de instituições financeiras atuantes no mercado.

A principal característica para a identificação do golpe é o pedido de um depósito antecipado, sempre em uma conta bancária em nome de pessoa física, para liberação do valor do empréstimo. Este pagamento, segundo os golpistas, servirá para cobrir um seguro fiança ou taxa de abertura de crédito.

Este é, insisto, o principal indicativo do golpe. A vítima irá depositar ou transferir o dinheiro para uma conta que sequer é da instituição com a qual está negociando o empréstimo.

Entenda que bancos, financeiras e seus correspondentes autorizados não pedem depósitos para liberação de empréstimos. A regra é simples: recebe primeiro e paga depois.

Como identificar que é golpe e dicas para se proteger:

  • Empréstimos só podem ser concedidos por instituições financeiras autorizadas pelo Banco Central (BC). Pesquise-as clicando aqui.
  • Desconfie de ofertas muito atraentes, com taxa de juros abaixo da praticada no mercado, parcelamento a perder de vista e concessão mesmo a quem estiver negativado.
  • Consulte se a instituição opera em um endereço fixo válido.
  • Faça pesquisas na internet e não confie em instituições que não tenham nenhuma avaliação no site Reclame Aqui ou no Procon.
  • Nunca forneça seus dados pessoais nem envie documentos para alguém que você não conhece. Os criminosos poderão usar estas informações para aplicar outros golpes na praça.
  • Identifique nos e-mails e mensagens que receber se há erros de português, o que é indício de golpe.
  • Se estiver em contato por WhatsApp, certifique-se de que o número é o mesmo que a instituição disponibiliza em seu site ou em materiais institucionais. Há quadrilhas que criam centrais de atendimento idênticas às de grandes corporações para ludibriar suas vítimas. Acesse o site das empresas e ligue para o telefone divulgado para certificar-se da veracidade da proposta.
  • E, por fim, a regra de ouro que quero enfatizar: bancos ou quaisquer outras instituições financeiras confiáveis NUNCA irão pedir depósito antecipado para liberar um empréstimo. Não faça depósitos ou transferências antes de receber qualquer valor. Proteja o seu dinheiro.

 

Sobre o Autor

Flávio Tasinaffo é advogado, pós-graduado em Direito Penal e Processual Penal Econômico e tem 35 anos de experiência no segmento de prevenção à fraudes

Sobre o Blog

O blog Tudo Golpe é a extensão de um projeto criado por Flávio Tasinaffo (http://tudogolpe.com.br/) com o objetivo de alertar e ajudar as pessoas a não caírem em golpes rotineiros.