IPCA
-0.04 Set.2019
Topo
Tudo Golpe

Tudo Golpe

Categorias

Histórico

Golpistas trocam cartão e roubam senha de consumidores distraídos

Flávio Tasinaffo

20/09/2019 04h00

Se golpista ou golpe fossem considerados bens ou serviços, nossa balança comercial sempre teria superávit. O brasileiro é bastante criativo e, infelizmente, uma minoria usa esta qualidade para criar e aplicar golpes que causam um estrago bem grande.

O golpe da troca do cartão exige daquele que o pratica uma habilidade parecida com a de um ilusionista. Os ambulantes mal-intencionados irão se aproveitar das aglomerações de grandes eventos ou da distração de suas vítimas para aplicá-lo.

Apesar de sua complexidade, este é um dos golpes que mais vítimas tem feito no Brasil e, no Carnaval deste ano, foi muito noticiado.

 

Veja as etapas do golpe:

  • O ambulante distrai a vítima no momento exato em que o cartão lhe é entregue
  • A senha digitada na maquininha é observada e memorizada
  • O golpista mantém em mãos, bem embaixo da maquininha, um cartão idêntico ao do comprador, mas que pertence a outro cliente
  • Assim que a transação é aprovada, o ambulante retira o papel do comprovante e o entrega junto com o cartão – mas é o cartão de outra pessoa

As vítimas não percebem o golpe da troca do cartão porque recebem um plástico do mesmo banco e da mesma cor que o seu.

Em poucos minutos, todo o saldo da conta e os limites disponíveis no cartão terão sido utilizados pelo golpista.

 

Leia 6 dicas para você se proteger ou minimizar os impactos deste golpe:

  • Dificulte, ao máximo, que alguém veja a sua senha, mesmo que seja necessário você pegar a maquininha com suas mãos
  • Ao receber o cartão de volta, confirme se é realmente o seu
  • Personalize seu cartão com algum adesivo ou marcação de fácil identificação
  • Mantenha o número do seu celular atualizado no banco e na administradora para receber mensagens de transações realizadas com seu cartão
  • Exclua do seu cadastro bancário aqueles limites desnecessários, como crédito pré-aprovado para empréstimos pessoais de valores muito elevados
  • Peça cartões diferentes para as funções de débito e crédito

 

Se você cair no golpe, mas souber o que fazer depois, talvez consiga recuperar seu dinheiro:

  • Não perca tempo tentando achar o ambulante; ele, certamente, não estará mais no mesmo local
  • Ligue imediatamente para o seu banco e cancele o cartão
  • Pergunte ao banco qual é a empresa responsável por administrar a maquininha utilizada pelo ambulante que trocou seu cartão. É nesta empresa que o golpista fez o cadastro e esta informação é a mais importante que você precisa obter
  • Ligue nesta empresa que administra a maquininha e explique o que aconteceu; você pode conseguir bloquear o saldo do golpista e recuperar seu dinheiro
  • É, também, muito importante que você faça um boletim de ocorrência na delegacia mais próxima ao local em que aconteceu o golpe.

Outra dica: se for para algum evento, pense se não vale a pena levar dinheiro, separado em locais diferentes (bolsos, carteiras etc.). Se levar apenas o cartão e tiver um problema destes, você ficará totalmente descoberto.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Sobre o Autor

Flávio Tasinaffo é advogado, pós-graduado em Direito Penal e Processual Penal Econômico e tem 35 anos de experiência no segmento de prevenção à fraudes

Sobre o Blog

O blog Tudo Golpe é a extensão de um projeto criado por Flávio Tasinaffo (http://tudogolpe.com.br/) com o objetivo de alertar e ajudar as pessoas a não caírem em golpes rotineiros.